O VERDADEIRO CALOR DA BATALHA ESTA NESSA ATIVIDADE

sworplay, quando escuto essa palavra da até arrepio a vontade enorme de pegar uma espada acolchoada e sair com sorriso na cara pra enfrentar um mundo totalmente novo e diferente de qualquer coisa.Me lembro das boas brigas em grupos ou até mesmo o famoso ´´free for all“ voltados no intuito de entreter o bom e o melhor para qualquer tipo de pessoa que esteja curiosa ou até mesmo afim de participar dessa brincadeira que poucos conhecem.

História do Swordplay Geral

Swordplay é o nome dado à uma prática, recente no Brasil, onde há simulações de duelos e campos de guerras, onde os participantes utilizam armas brancas feitas basicamente de PVC ou fibra de vidro e Espuma de alta densidade, poliamida ou manta termica. O Swordplay é descendente direto dos LARP’s, também chamados de RPG Live, uma espécie de “teatro de improviso”, onde os jogadores interpretam personagens dentro de uma história previamente projetada, porém desenvolvida na hora. No LARP estilo Swordplay, os jogadores utilizam-se de armas acolchoadas, dai o nome “Foam weapon”, para encenar episódios de luta em histórias fantastica-medieval. Após um tempo, alguns grupos deixaram as encenações de lado, utilizando as “armas” para treinos de esgrima histórica, desenvolveram-se então, competições, simulações de guerra e diversas outras modalidades. O RPG surgiu em 1974, nos Estados Unidos, inspirado nos “jogos de guerra” o 1°sistema foi o Dungeons and Dragons criado por Gary Gygax e Dave Arneson, o LARP (RPG Live Action) veio depois, não se sabe quanto tempo depois, não existe esse dado, mas sabe-se que surgiu simultaneamente na América do Norte, na Europa e na Austrália. O 1° grupo de LARP estilo Swordplay que se tem notícia é a Dagorhir, que foi oficialmente fundada em 1977 em Washington D.C. nos Estados Unidos. O Ducado de Bicolline que é, hoje, sem dúvida, o maior grupo do mundo (fica no Canadá), só teve sua 1ª guerra em 1997. Desta forma, podemos dizer que o Swordplay surgiu primeiro nos Estados Unidos entre 1974 e 1977. Já que foi nesse país que o 1° sistema de RPG do mundo foi criado e posteriormente o 1° grupo de LARP Swordplay.

Regras de Combate

Golpes no tronco:

  • O que é considerado “TRONCO“:  Peito, costas, abdome (ou barriga), ombros.
  • O combatente atingido sofre 2 pontos de dano e perde o combate automaticamente.
  • Exceção: É proibido acertar a região peitoral ou dos seios em mulheres combatentes.

Golpes no braço ou na mão:

Definições: 
  • O que é considerado “BRAÇO”: região entre o pulso e o

    ataques (1)

    ombro. Se houver dúvida, considerar o lugar onde se coloca o relógio e a costura do ombro da camiseta/tabard.

  • O que é considerado “MÃO”: a região entre o pulso e a ponta dos dedos.
Regras: 
  • O combatente atingido na região do BRAÇO sofre 1 ponto de dano, e deve colocar o braço para trás.
    • O braço atingido não pode mais ser usado no combate.
    • Se for atingido o braço que manipula a arma, o combatente deve passar a arma para a outra mão;
    • Se for atingido o braço que segura um escudo ou arma secundária, o combatente deve soltar o equipamento, ou colocá-lo para trás.
  • Golpe na região da MÃO que segura arma: não conta pontos.
  • Golpe em uma MÃO desarmada: conta-se como ponto no BRAÇO desarmado.
  • Golpe em BRAÇO/MÃO que já foram atingidos anteriormente: considera-se como golpe no TRONCO, pois os braços atingidos devem ficar em contato com as costas do combatente.

Golpes na perna ou no pé:

Definições: 
  • O que é considerado PERNA: Região entre o tornozelo e a cintura. Se houver dúvida, considerar a distância entre o “cano do tênis” e a cintura da calça.
  • O que é considerado PÉ: Região entre o tornozelo e as pontas dos dedos.
  • Exceção: É proibido acertar a região da virilha em homens combatentes

Código de Conduta

paladin_of_st__cuthbert_by_razeil753.jpg

Respeito:

acima de tudo, respeito é algo muito precioso pois alem de ser um brincadeira divertida, estão pessoas dentro da organização ou daquele grupo que fazem seu 100% para fazer a sua diversão, respeito e cortesia os visitantes, parentes, namorados/as e curiosos que estiverem assistindo aos treinos ou até fazendo a atividade.

Honra:

Combater os adversários respeitosamente, de maneira honrada; não usar de xingamentos, humilhações ou possíveis brechas nas regras, regras das quais já são simples porem no calor da batalha esquecem de interpretar, ninguém ganha nada se você reclamar que foi o primeiro ou segundo que bateu apenas sai do campo de batalha e volte simples e técnico.

Deixe uma resposta

Fechar Menu